Jovens advogados defendem que sociedades comparticipem proteção social 

Comunicação e Eventos / PRESS & CLIPPING

PRESS & CLIPPING

Jovens advogados defendem que sociedades comparticipem proteção social

in Jornal Económico, 15 de janeiro 2021


A Associação Internacional de Jovens Advogados de Língua Portuguesa (JALP) não é a favor da extinção da CPAS e da sua integração na Segurança Social “sem mais”, divergindo assim da proposta dos bloquistas.

“O que defendemos é uma análise criteriosa e uma reforma profunda ao sistema que existe, considerando dois aspetos essenciais: a progressividade da aplicação dos escalões – é injusta, desconsidera os rendimentos auferidos pelos seus beneficiários, o seu contexto socioeconómico e sobrecarrega os advogados em início de carreira – e a consideração dos diferentes contextos laborais (prática individual, sociedade e empresas)”, adiantou ao JE o presidente da JALP.

Francisco Goes Pinheiro acredita que, para assegurar a sustentabilidade da CPAS, os advogados em prática societária mantinham-se inscritos, mas com eventual comparticipação das sociedades.

“Temos noção de que é um game changer, mas elas têm responsabilidade social que é preciso garantir”, disse.