Os novos desafios do pai! 

Comunicação e Eventos / ARTIGOS DE OPINIÃO

ARTIGOS DE OPINIÃO

Os novos desafios do pai!

Num texto que pretende dar uma visão desprendida de teorias ou conceitos teóricos complexos, César Costa aborda as diversas configurações de família e o desafio que é a conciliação da vida profissional e parentalidade.

 

Este artigo de opinião pretende dar uma visão desprendida de teorias ou conceitos teóricos complexos, citando o Prof. “X” ou o Mestre “Y”.

 

Como é ser pai nos dias de hoje?

 

Não é fácil, dirão alguns; a resposta não é simples, dirão outros!

 

Uma coisa em que todos concordam: o pai perfeito não existe, mas podemos fazer um sério esforço!


A redefinição do papel do pai criou uma família simétrica, em que todos têm a mesma força.

 

É fundamental a articulação com a mãe na definição de papéis, em que ambos partilham tarefas, inexistindo a típica distinção dos papéis de cada um.

 

Quando ambos os pais estão presentes, nos vários momentos da educação dos filhos, eles recebem o benefício de contactar com diferentes maneiras de estar na vida que resultam das diferentes perspetivas do pai e da mãe.


Por outro lado, as novas e diferentes configurações de família trazem novos desafios de lidar com realidades distintas e uma multiplicidade de amores, em que as uniões homoafetivas, paternidade ou maternidade socio-afetivas convivem com o denominado modelo tradicional familiar!


Em comum na diversidade, todo o pai compartilha o dever e o desejo de ser para os seus filhos uma referência positiva, exemplo de atitude e palavras.


Daí que a tentação de apostarmos nas nossas profissões, implica uma cada vez maior indisponibilidade para estarmos com os filhos, o que se pode repercutir, em muitos casos, de forma impactante no sentido negativo!

 

O convívio com os nossos filhos não é uma questão de tempo, mas de prioridade.

 

Não se esqueçam que os nossos filhos serão os pais e as mães do futuro!

 

Vamos aprender a redescobrir os nossos filhos! Eles crescem muito depressa…

 

O meu desafio como pai para os meus filhos?

 

Ajudá-los a serem pessoas boas; que ajudam sempre o próximo, sempre dispostos a estender a mão; que sejam livres nas suas escolhas; livres de
preconceitos; que procurem incessantemente a felicidade e, mais importante que isso, que o saibam transmitir aos filhos deles…

 

“Pai, vamos à rua??


Autor: César Sousa